Com monopólio Correios estipula taxa para encomendas vindas do Exterior

carrinho_computadorA semana começou com a surpresa para muitos usuários de aplicativos de compras de mercadoria chinesa, como AliExpress ou a Wise, por exemplo, pois desde o último dia 27 de agosto, todas as mercadorias vindas do exterior, independente do tamanho está sendo cobrada uma taxa de despacho postal no valor de R$ 15.

Segundo os Correios, empresa estatal responsável para a entrega das encomendas aqui no Brasil, essa taxa já existia, mas só era cobrada quando o produto tinha que pagar tributos para a Receita Federal, e agora todas terão essa cobrança. Segundo nota, os Correios recebem diariamente cerca de 300 mil itens e fazendo as contas que todos esses produtos serão taxados, logo a receita dos Correios irá aumentar cerca de R$ 90 milhões.

 “O valor arrecadado com a cobrança será destinado a custear a estrutura necessária ao desembaraço alfandegário, um custo que estava sendo embutido em outros serviços.”, diz o presidente dos Correios ao TudoCelular, site de notícias de tecnologia.

Após a notícia dessa cobrança, o Procon-RJ abriu investigação a respeito dessa taxa. “A empresa deverá explicar a implantação da cobrança e sua fundamentação legal, e explicar o que é o despacho postal, além de apresentar planilha de custo para justificar o custo”, declarou o Procon-RJ em nota.

Para pagar a taxa, o usuário deverá ter o número de rastreio da encomenda, e acessar o link de pagamento, ele poderá escolher em pagar a taxa através de boleto ou cartão de crédito, a contagem de entrega volta a ser considerada após o pagamento da taxa, o link de pagamento ficará disponível por 30 dias após a chegada ao país, se dentro desse período a taxa não tenha sido paga, o objeto irá ser devolvido ao país de origem.

Segundo informações da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect), os Correios perderam cerca de 20 mil trabalhadores, em 2013 eram 125 mil funcionários ativos e hoje tem cerca de 106 mil, um corte de aproximadamente 15,5%, segundo a Fentect o ideal seria ter 140 mil profissionais para atender bem a população.

No ano de 2017, o lucro dos Correios chegou a R$ 667 milhões, após passar por quatro anos de prejuízos, a empresa para conseguir ter um respiro financeiro abriu em 2017 um programa de demissões incentivadas onde mais de 6.000 empregados aderiram, e também fez mudanças na cobrança do plano de saúde dos funcionários, com cobrança de mensalidade, o que ocasionou uma paralisação em 20 estados e também no Distrito Federal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s