Pacientes oncológicos devem aumentar os cuidados, para não correr o risco de desenvolver a COVID-19

Especialistas em câncer dos Estados Unidos, publicaram esta semana, um artigo com as principais orientações que pacientes com a doença devem seguir durante a pandemia da COVID-19, para continuar o tratamento com mais segurança.

No caso de pacientes com câncer, os cuidados redobram, visto que a imunidade sofre uma queda drástica, principalmente na recuperação pós-cirúrgica e no decorrer do tratamento clínico. A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou que, enquanto a taxa de mortalidade na população é de 2,3%, a manifestação do coronavírus nesses pacientes é mais agressiva e pode aumentar para 5,6% o número de mortes. O maior risco é entre aqueles com leucemia, linfomas (neoplasias hematológicas), que passaram por transplante de medula óssea ou em tratamento de quimioterapia. 

 “A recomendação aos pacientes com câncer é não interromper o tratamento, além de seguir as mesmas orientações de higiene com as mãos, evitar contato físico com outras pessoas e manter isolamento, para evitar a contaminação por coronavírus ou qualquer outro vírus. Cirurgias eletivas estão suspensas, mas cada caso precisa ser avaliado o estágio do câncer e as condições do paciente, muitos tumores devem ser retirados o mais rápido possível para iniciar o tratamento clínico”, esclarece Ricardo Cotta, cirurgião oncologista do Hospital Quinta D’Or, no Rio de Janeiro.

No hospital – Os pacientes com câncer não devem parar o tratamento, mas mesmo no ambiente hospitalar devem obedecer as principais formas de diminuir a chance de contágio pelo coronavírus: 

  • Evitar contato direto físico, mesmo com a equipe de saúde e pessoas que circulam no ambiente hospitalar;
  • O paciente oncológico deve ir acompanhado de apenas uma pessoa, que não deve apresentar nenhum sintoma de gripe;
  • Visitas hospitalares a pacientes devem ser suspensas e, ou, restritas;
  • Ficar em casa se estiver com algum sintoma e avisar a equipe de saúde.

Sintomas – O Ministério da Saúde avisa que os sinais da doença por coronavírus são muito parecidos com os de um resfriado comum: cansaço, febre, tosse seca. A maior preocupação é principalmente com infecções respiratórias como pneumonia. A pessoa contaminada também pode apresentar dor de garganta, diarreia e coriza. 

Com qualquer destes sintomas, é necessário buscar orientação médica. 

One Comment Add yours

  1. Pingback: Dr. Ricardo Cotta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.