Companhia Staccato – Paulo Caldas em repertório no Espaço Cultural Sérgio Porto

'Grafismos'_Paula Maracajá_menorA partir de 02 de Maio o Espaço Cultural Sergio Porto recebe a Companhia Staccato | Paulo Caldas com obras inéditas e reapresentações. Com objetivo de proporcionar duas semanas de pesquisas sobre o universo da dança e do movimento, a companhia apresenta uma agenda de eventos que inclui espetáculos, performances, instalações, videodanças e registros em vídeo de obras da trajetória da companhia.

Deriva Quad, uma das peças que estreiam nesta ocupação, é um desdobramento das questões coreográficas colocadas em Grafismos. Da mesma maneira que as Variações do Grafismos revisitaram a coreografia Fragmento para Coreografismos 2, de 2003, reescrevendo-a e desdobrando-a, a Deriva Quad toma como ponto de partida uma peça para a televisão de Samuel Beckett como referência para uma série de desdobramentos coreográficos. Essa Deriva a partir do roteiro coreográfico de Samuel Beckett: Quad (seu nome completo) também se desenvolve num quadrado e, mais uma vez à maneira do Grafismos, desloca bailarinos de hip hop e seu universo de movimento para um contexto coreográfico, cênico e conceitual novo e inesperado. Com concepção e direção de Paulo Caldas, Deriva Quad conta com coreografia de Danilo D’Alma e os bailarinos de hip hop Alexandre Souza “Xaveirinho”,Filipi Moura “Ursão”, Rodrigo de Souza “Soninho”,Mario Perdomo. As apresentações acontecem de 02 a 10 de Maio, após apresentação de Grafismos, no teatro do ECM Sergio Porto.

É também como um desdobramento de uma obra prévia que se compôs o Deriva Fonte. Resgatando o universo cênico do recém-estreado Fonte (inspirado na obra de Cildo Meireles Fontes), essa instalação retoma sua questão maior — o tempo — e investiga noções de repetição e duração no solo virtualmente infinito de uma bailarina. O espetáculo será apresentado de 09 a 12 de Maio, na Galeria do local.

“Grafismos”, que reúne instalação e performances, é composto de peças corporais distintas, mas com uma mesma convergência: o movimento. A instalação traz traços da dança contemporânea, balé clássico e dança de rua, inseridos em instalações que projetam corpos em movimentos e videografismos. Assim é Grafismos, um “lugar de estar” ou “estância”, feito de dança. A proposta é a de estabelecer um espaço em que o espectador permaneça e transite por uma série de conteúdos audiovisuais e coreográficos. Ao aproximar e compor corpo e imagem fora de seu espaço mais convencional a obra de Caldas propõe uma dança que expande suas interfaces com outras artes. Paralelamente à estrutura instalativa, o coreógrafo exibe obras de videodança produzidas pela companhia desde 2007. Indo além, interferências com coreografias presenciais realizadas pelos bailarinos, intervaladas a partir dos horários definidos, serão realizadas. Grafismos reúne dramaturgia de movimento, vídeo e cinema, conforme explica Paulo Caldas: “Um espaço distinto em que a dança passa a se confundir com as artes visuais e cinema. O corpo e o movimento se encontram na cena e na tela para construir outro tipo de poética”. A instalação e performances começam dia 02 indo até 10 de maio. Compõem a companhia os bailarinos Carolina Wiehoff, Natasha Mesquita, Paula Maracajá e Toni Rodrigues. Como bailarinas convidadas, Fernanda Cavalcanti e Renata Versiani. No hip-hop, como bailarinos convidados, Juliana Gama e Danilo D’Alma.

Baseado na pesquisa em dramaturgia do movimento, o espetáculo Quinteto (2008), “joga” com as relações entre as partituras corporais de cada bailarino, suas velocidades, lentidões, detenções e deformações. Diferentemente das obras anteriores do coreógrafo Paulo Caldas, esta não se liga a nenhum elemento das artes visuais ou cinema. Quinteto é uma pesquisa eminentemente coreográfica. A concepção do espetáculo foi construída através de um processo colaborativo e o seu desenvolvimento no palco também trabalha o conjunto sem perder a autonomia e as diferenças de cada bailarino. “Esta é uma obra que se fundou através de muita pesquisa por parte dos bailarinos, realizada de forma conjunta. Apesar de parecer extremamente composto, ao detalhe, Quinteto é uma peça que depende de uma dimensão de improvisação, uma vez que os bailarinos têm como referência apenas uns aos outros e são, portanto, continuamente solicitados a variar suas próprias partituras corporais no aqui e agora da cena”, afirma o coreógrafo. As apresentações serão nos dias 11 de maio (sábado), às 21h e 12 de maio (domingo), às 19h30.

SERVIÇO
Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto – residência artística Projeto_ENTRE
End: Rua Humaitá, 163 – Humaitá
Tel: (21) 2535-3846

Entrada gratuita
Classificação: livre
Gênero: Dança

 Grafismos + Deriva Quad

No Teatro

Concepção, Direção Geral e Coreografia: Paulo Caldas
De: 02 a 10 de maio

Horários: de quinta a sábado, às 20h, e domingo, às 19h
Duração: 60 minutos

 Deriva Fonte

Na Galeria

Concepção e Direção Coreográfica: Paulo Caldas
De: 09 a 12 de maio

Horários: de quinta a sábado, às 21h, e domingo, às 20h
Duração: 15 minutos

Quinteto

No Teatro

Concepção e Direção Coreográfica: Paulo Caldas
Datas/horários: 11 de maio (sábado), às 20h, e 12 de maio (domingo), às 19h
Duração: 50 minutos

 

Videodanças

Na Galeria

Datas/horários: 02 a 12 de maio a partir das 17h (2ª. e 3ª. o espaço não abre)
Mara Hope 14/07 e Solo #1 (de Alexandre Veras e Paulo Caldas), Pas Deux (de Felipe Ribeiro e Paulo Caldas); Duo #1, Duo #2, Duo #3 e Rés (de Gustavo Gelmini e Paulo Caldas),

Registros editados de espetáculos da companhia desde sua criação em 1993.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s